::: MURALISMO :::

Akrotiri_dolphins

Conheça um pouco da origem desta maravilhosa técnica que apresentamos no nosso próximo curso Cola Caco, no Rio de Janeiro.

O muralismo foi cultivado nas civilizações grega e romana, entre os quais se destacam os encontrados nas ruínas de Pompeia e Herculano. A técnica também foi muito empregada na Índia nos murais das cavernas de Ajanta, e na China da dinastia Ming.

No século XIII, os trabalhos de Giotto deram extraordinário impulso à pintura mural e, a partir de então, surgiram grandes mestres dessa técnica. No Renascimento, foram criadas algumas obras-primas do muralismo, como os afrescos da capela Sistina, por Michelangelo, e a “Última ceia”, de Leonardo da Vinci. Após o Renascimento, com o interesse progressivo por tapeçarias e vitrais para uso na decoração de interiores, a pintura mural entrou em decadência no Ocidente.

No século XX, a pintura mural ressurgiu, com todo vigor, em três fases principais: um gênero mais expressionista e abstrato que surgiu a partir de grupos cubistas e fauvistas, em Paris, e se manifestou nos trabalhos de Picasso, Matisse, Léger, Miró e Chagall; outro que se manifestou a partir do movimento revolucionário mexicano; e um movimento mural de curta duração, na década de 1930, nos Estados Unidos.

No México, a tradição milenar da pintura mural, também praticada por algumas culturas pré-colombianas, ressurgiu nas primeiras décadas do século XX, coincidindo com o movimento revolucionário. Os artistas da época viram no muralismo o melhor caminho para plasmar suas ideias sobre uma arte nacional popular e engajada.

O Arsenal, Frida kahlo distribuido Armas, Diego Rivera, 1928 © imagem por moosoid9

Em Portugal existe uma variante de muralismo executada com azulejos, que têm vários tipos de expressão: desde a simples composição com azulejos coloridos até a forma clássica de desenhos executados antes do azulejo ser cozido.

Painel de azulejos de Jorge Colaço 
 
Os murais de mosaico ficaram populares a partir da cultura portuguesa de pintura e queima em azulejos, com mais de 500 anos de tradição.
No Brasil, alguns artistas como Cândido Portinari, Tomie Otake e Romero Britto usaram a técnica do mosaico em seus murais. Alguns dos grandes autores de muralismo com mosaico muito marcantes no urbanismo brasileiro foram: Aldemir Martins, Paulo Werneck, Athos Bulcão, Rodrigo de Haro, Cláudio Tozzi, Clóvis Graciano e Glauco Rodrigues. 
Uma das expressões do muralismo é a filosofia de construção coletiva de um projeto único. A criatividade individual é potencializada na visão global da obra. Pode ser um projeto conjunto, sem um único dono, em uma obra pública ou particular.
Foi nessa filosofia que criamos o nosso projeto Coletivo Cola Caco com a construção de muros de mosaico com diferentes autores, no Rio de Janeiro.

 

quero receber newsletter



No Comments, Be The First!

Your email address will not be published.