Yo <3 BCN

Capturar

CapturarBarcelona é um dos lugares do mundo que eu amava antes mesmo de conhecer. Foi a minha última viagem e quero muito que seja a próxima. Eu amo Barcelona, amo o povo de lá, amo a atmosfera, a cultura catalã, a comida e a arte. Eu realmente me identifiquei com todo o movimento artístico e criativo da cidade. Eu amo o que o Gaudí fez com o mosaico elevando sua questão narrativa para a decorativa de forma divertida e criando o famoso trencadís, que é a aleatoriedade nas tesselas como fundo, sem imagem definida. Eu amo o Miró e o Picasso. AMO.

CapturarRespirar o ar de Barcelona caminhando pelas pequenas ruas do bairro antigo foi uma viagem em outra dimensão. Me senti totalmente abraçada pela cidade e muito bem-vinda. Barcelona foi pra mim, além de um banho de cultura, de alegria na alma, de criatividade, uma viagem de liberdade. Sua atmosfera festiva e cosmopolita gerou um sentimento de pertencimento imediato e a liberdade em transitar pela cidade foi muto acolhedora.

 

CapturarFoi em Barcelona que eu vi o mosaico mais interessante, que mistura a narrativa romana com o trencadís de Gaudí, no Palau de la Musica Catalana. O painel principal tem as esculturas que representam as musas – palavra que dá origem tanto para ‘música’ como ‘mosaico’. Foi lá também que minha paixão pelo Picasso tomou uma proporção maior na minha referência artística depois da visita ao Museu Picasso de Barcelona e onde tive a oportunidade de aprofundar  conhecimento em Miró. 

Foto: Visit Barcelona

CapturarAliás o Miró foi uma surpresa. Eu não conhecia os trabalhos em mosaico desse artista. Uma escultura no meio da cidade e um de seus desenhos representado na famosa Rua Rambla. Eu fiquei ali parada observando e fotografando um tempão. Refleti sobre a quantidade de pessoas que passavam sem nem mesmo perceber que tratava-se de uma obra do Miró. Um lugar pulsante, cheio de gente de diferentes lugares do mundo, cheio de espanhóis trabalhadores, estudantes, moradores, cheio de energia. Aquele Miró no meio da multidão me chamou muita atenção, mal sabia que não era só eu que mirava os olhos naquele Miró. Foi a escolha exata do local do atentado de ontem em Barcelona, o último desde 2004 em Madrí. “Dói em mim essa Barcelona ultrajada por um terrorismo sem bússola, que mata gente inocente e indefesa” desabafa o jornalista Juan Arias do El País. Dói em mim também. A origem dessa violência que aterroriza cidadãos comuns, civis inocentes, é a luta pelo poder. Sabe-se que a violência é inerente ao ser humano mas temos que ser cada vez mais intolerantes a qualquer manifestação violenta para que ela não tome proporções que inviabilizam nossas vidas. A guerra pelo poder segrega, a própria Espanha é divida politicamente, inclusive a língua em Barcelona que é própria, o Catalão. Mas hoje tanto a Espanha, Europa como o mundo vibram comovidos pelas mortes de ontem, no palco de amor pelas artes e desenhos coloridos de Miró. Que a gente seja mais unido e não deixe de circular pelos Mirós do mundo repudiando todos os atos violentos. Que a paz, a harmonia, o bem estar, o diálogo e a convivência social pacífica seja não só um caminho, mas um estilo de vida para todos nós. Sejamos agentes dessa paz que queremos ver no mundo, começando nas nossas famílias, círculos sociais, na tolerância de convivência das diferenças, Namastê!

Capturar Fotos: Cris Piloto

quero receber newsletter



No Comments, Be The First!

Your email address will not be published.